RSS
Welcome to my blog, hope you enjoy reading :)

domingo, 26 de abril de 2015

Piratas do Caribe: 8º ANO

Piratas do Caribe: Navegando em águas misteriosas
 Pirates of the Caribbean
150 min - 2011 - Estados Unidos
Sinopse
No quarto filme da famosa franquia, Jack Sparrow reencontra uma antiga conhecida, Angelica Teach, vivida por Penélope Cruz. Acostumado a ser constantemente enganado, o pirata vive o dilema de confiar ou não nessa bela mulher, que acaba o forçando a entrar no navio de Barba Negra.
 Diretor: Rob Marshall
Atores: Ian McShane, Johnny Depp, Penélope Cruz

Piratas do Caribe: no fim do mundo Pirates of the Caribbean
175 min - 2007 - Estados Unidos
 Sinopse No terceiro filme da série, Lord Cutler toma o controle do navio Flying Dutchman para acabar com a era dos piratas. Resta a Elizabeth Swann, Will Turner e o capitão Barbossa resgatarem o capitão Jack Sparrow de dentro do baú de Davy Jones para juntar forças com os outros lordes piratas do mundo. Diretor: Gore Verbinski Atores: Johnny Depp, Keira Knightley, Orlando Bloom



Piratas do Caribe: O baú da morte
Pirates of the Caribbean: Dead man's chest
12 160 min - 2006 - Estados Unidos
 Sinopse
Na sequência do sucesso do primeiro filme, o capitão Jack Sparrow precisa correr contra o tempo para se livrar de uma dívida de sangue com o capitão do navio-fantasma, Davy Jones. Para que não vire escravo de Jones, Jack, com a ajuda de Will Turner e Elizabeth Swann, precisa encontrar o Baú da Morte. Diretor: Gore Verbinski Atores: Johnny Depp, Keira Knightley, Orlando Bloom



Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra
Título Original: Pirates of the Caribbean: The Curse of the Black Pearl
País de Origem:2003 - Estados Unidos
Género: Aventura
Duração: 143 Minutos
Ano de Lançamento: 2003
Sinopse:
Em pleno século XVII, o pirata Jack Sparrow (Johnny Depp) tem seu navio saqueado e roubado pelo capitão Barbossa (Geoffrey Rush) e sua tripulação.
Com o navio de Sparrow, Barbossa invade e saqueia a cidade de Port Royal, levando consigo Elizabeth Swann (Keira Knightley), a filha do governador (Jonathan Pryce).
Decidido a recuperar sua embarcação, Sparrow recebe a ajuda de Will Turner (Orlando Bloom), um grande amigo de Elizabeth que parte em seu encalço.
 Porém, o que ambos não sabem é que o Pérola Negra, navio de Barbossa, foi atingido por uma terrível maldição que faz com que eles naveguem eternamente pelos oceanos e se transformem em esqueletos à noite.

quarta-feira, 22 de abril de 2015

CINE HISTÓRIA: IDADE CONTEMPORÂNEA: 1ª REPÚBLICA PORTUGUESA: 9º ANO: A FERREIRINHA


A Ferreirinha
Informação geral
Formato Série
Duração ± 50 min.
Criador(es) Francisco Moita Flores
País de origem Portugal
Idioma original Português
Produção Diretor(es) Jorge Paixão da Costa
Elenco Filomena Gonçalves António Capelo Filipe Duarte Sofia Duarte Silva João Reis
Exibição Emissora de televisão original RTP1
Transmissão original 24 de setembro de 2004 - 17 de dezembro 2004
A história lendária da mulher corajosa do vinho do Porto, rica proprietária da região do Douro A Ferreirinha
Com argumento de Moita Flores, a história lendária da mulher corajosa do vinho do Porto, rica proprietária da região do Douro. Já viúva, D. Antónia Ferreira recusa o casamento de sua filha com o filho do Duque de Saldanha, chefe do governo de Sua Majestade. A partir deste facto histórico a nossa ficção segue a vida desta mulher: a luta pela preservação do seu património, das suas vinhas e do seu vinho, da sua família e das gentes que trabalham nas suas terras. A esta história de luta junta-se a história de amor de Camilo Castelo Branco com Ana Plácido. Um amor adúltero que vai levar os amantes à prisão.
Filomena Gonçalves encarna a personagem da rainha do Douro, D.Antónia Ferreira. João Reis interpreta o papel do grande escritor romântico Camilo Castelo Branco que tenta seduzir Ana Plácido (Catarina Furtado), recriando um dos amores trágicos da história deste país. A Ferreirinha

CINE HISTÓRIA: IDADE CONTEMPORÂNEA: 9º ANO: A REVOLUÇÃO DE MAIO


A Revolução de Maio
A Revolução de Maio (PT) 1937
Direção António Lopes Ribeiro
País Portugal
Idioma Português
A Revolução de Maio é uma longa-metragem portuguesa, realizada por António Lopes Ribeiro, no ano de 1937.
Trata-se do mais emblemático - e, muito provavelmente, o único - filme de propaganda ideológica feito pelo salazarismo: nele, a personagem principal, um homem com inclinações comunistas, apaixona-se por uma senhora bastante afecta à ideologia implementada pelo 28 de Maio.
Desenrola-se então uma espécie de luta de bem contra o mal, i.e., das ideias do salazarismo contra as do comunismo.
No fim, o homem acaba por abandonar os seus antigos pontos de vista e abraçar a causa de Salazar.
O filme foi financiado pelo Secretariado de Propaganda Nacional de António Ferro.
Excerto do filme português A Revolução de Maio, de António Lopes Ribeiro, 1937.
Este excerto mostra Salazar e os seus ministros na cerimónia de comemoração dos dez anos do 28 de Maio de 1926. Um golpe militar liderado pelo General Gomes da Costa, em Braga a 28 de Maio de 1926, que pôs fim à I República.

CINE HISTÓRIA: IDADE CONTEMPORÂNEA: : 9º ANO: A REPÚBLICA


Quatro mini-séries sobre a 1ª República Portuguesa, na RTP
Escrito por: Tiago Resende em Notícias 6 de Setembro de 2010
 Com o aproximar do Centenário da Implantação da República, a RTP criou com várias produtoras exteriores um conjunto de quatro mini-séries de ficção histórica, com acção centrada no início do Século XX e nos acontecimentos revolucionários de 1910.
Cada mini-série irá ser transmitida em dois episódios de cinquenta minutos, ou seja, serão oito episódios no total.
 As quatro mini-séries são: “República”, de Jorge Paixão da Costa e produzida pelas Produções Fictícias; “O Segredo de Miguel Zuzarte”, realizado por Henrique Oliveira; “A Noite do Fim do Mundo”, do mesmo realizador; e “O Segredo da República”, de Tiago Guedes e Frederico Serra.
 O tele-filme, “República”, tem estreia marcada para os dias 4 e 5 de Outubro de 2010 na RTP1. A acção centra-se nos acontecimentos de 3, 4 e 5 de Outubro de 1910. Desde o rei D. Manuel II até José Relvas ou Machado dos Santos são muitos os protagonistas da história deste período que estarão presentes nesta série que tem acompanhamento científico e histórico do Prof. António Reis. Joaquim de Almeida, Ana Nave, João Lagarto e Helena Costa são alguns dos nomes que fazem parte do elenco. “O Segredo de Miguel Zuzarte” conta com Catarina Avelar, Dinarte Branco, Rosa do Canto; “A Noite do Fim do Mundo” conta com João Tempera, Maria João Abreu, Luís Gaspar e Sofia Duarte Silva; “O Segredo da República” conta com Nuno Lopes, Miguel Guilherme e Diogo Infante.
Como a morte do rei D. Carlos e de seu filho mudou Portugal
A revolução de 4 e 5 de Outubro de 1910 pôs termo a uma monarquia com oito séculos de História e deu início a um novo e polémico regime. Mas quantos de nós saberão ao certo o que aconteceu nesses dois dias que mudaram Portugal? A 4 e 5 de Outubro de 2010, não perca um docudrama duplo que reconstitui, a par e passo, a vertiginosa sequência de acontecimentos que conduziu à implantação da República.

CINE HISTÓRIA: IDADE CONTEMPORÂNEA: 1ª REPÚBLICA PORTUGUESA: 9º ANO: O DIA DO REGICÍDIO

Uma série com os acontecimentos históricos que culminaram nos assassínios do rei D. Carlos e do seu filho D. Luís Filipe, no dia 1 de Fevereiro de 1908
Uma série de 6 espisódios, sobre os acontecimentos históricos que culminaram nos assassínios do rei D. Carlos e do seu filho D. Luís Filipe, no dia 1 de Fevereiro de 1908.
A 1 de Fevereiro de 1908, no regresso de mais uma prolongada estadia em Vila Viçosa, o Rei D. Carlos e o príncipe herdeiro D. Luís Filipe, são assassinados em pleno Terreiro do Paço. Anarquistas afectos à Carbonária, Alfredo Costa, Manuel Buiça, entre outros, extinguem praticamente a monarquia portuguesa de um só golpe. A extrema violência deste acto deixa a sociedade Portuguesa consternada e culmina a clivagem entre os Monárquicos e os Republicanos. Esta série é um retrato dos tempos de enorme perturbação social que antecedem o Regicídio e das suas repercussões e convulsões, que acabaram por alterar implacavelmente o regime politico Português.

CINE HISTÓRIA: IDADE CONTEMPORÂNEA: 1ª REPÚBLICA:9º ANO:O Segredo Miguel Zuzarte


O Segredo Miguel Zuzarte
2010 • cor • 100 min
 Realização Henrique Oliveira
Argumento Rodrigo Freitas Pedro Lopes Henrique Oliveira João Tordo Mário Ventura Elenco Ivo Canelas Catarina Avelar Luís Alberto António Cordeiro Ana Nave
Género drama / histórico Lançamento 9 de Outubro de 2010
País Portugal
Em Outubro de 1910 nas vésperas da Proclamação da República em Portugal, uma grande instabilidade se vive em todo o país, principalmente em Lisboa. Na aldeia alentejana de São Lourenço, essa instabilidade parece não ter chegado, pois a vida corre devagar e, nada de novo acontece.
 As únicas ligações de São Lourenço com o resto do país e, do mundo são: um comboio que faz chegar e levar os produtos e as pessoas e, um telégrafo que faz chegar as notícias. Quando o telegrafista de São Lourenço morre, é delegado para a função Miguel Zuzarte (Ivo Canelas), natural de Lisboa, monárquico e que, chega à aldeia a 4 de Outubro, a véspera da proclamação da República. Miguel é recebido com bondade mas também com alguma desconfiança pela população, por ser de Lisboa, mas rapidamente se entendem todos, pois Miguel Zuzarte é familiar do anterior telegrafista entretanto falecido.
Miguel é um monárquico fervoroso que defende que a República só virá destruir Portugal. No dia 5 de Outubro, primeiro dia oficial de trabalho de Miguel, a primeira notícia que recebe no telégrafo é a da proclamação da República e, consequentemente do exílio do rei D. Manuel II e, da raínha D. Amélia. Então, tal é a fúria com que Miguel fica ao saber da notícia que, sem se controlar, corta os fios do telégrafo e, se abate psicológicamente. Mais, decide ocultar a notícia à população, para o desgosto não ser ainda maior.
 Porém, no dia 5, o comboio não chegou como era hábito diário. Embora com alguma estranheza, a população não dá grande importância. Mas, nos dias seguintes o comboio continua a não passar e, a aldeia fica em risco do completo isolamento. Então todos começam a desconfiar que Miguel Zuzarte lhes está a esconder algo, embora este negue constantemente.
Nesta história de uma aldeia perdida do Alentejo, onde o comboio é a única ligação com o mundo e com a política da capital, a vida corre vagarosa. A notícia da implantação da República é divulgada através do telégrafo, mas nesta vila alentejana o telegrafista é um monárquico convicto que esconde de todos a mensagem que recebeu.
 Durante dias o povo estranha a ausência do comboio e o telegrafista tudo faz para encobrir a notícia não divulgada. O comboio voltará à vila e o impacto do fim da monarquia não é o que se poderia imaginar.

terça-feira, 21 de abril de 2015

CINE HISTÓRIA: IDADE CONTEMPORÂNEA: 1ª REPÚBLICA PORTUGUESA: 9º ANO: NOITE SANGRENTA

Minissérie.
Actores e argumentista admitem que não conheciam este episódio histórico que aconteceu há 89 anos.
Agora, já sabem. Investimento foi um dos mais caros da estação pública
Noite Sangrenta é o último dos projectos de ficção da RTP para assinalar o centenário da implantação da República. Mas é também um episódio quase desconhecido da história portuguesa.
E os intervenientes da minissérie - que será emitida hoje e amanhã na RTP1, pelas 21.00 - são disso exemplo.
"De toda a equipa só uma pessoa, que tinha 80 anos e veio fazer uma figuração especial, é que sabia o que era a Noite Sangrenta", resume o argumentista Tiago Rodrigues, assumindo que ele próprio desconhecia este acontecimento até começar a investigar.
Os actores Isabel Abreu, Gonçalo Waddington e Nuno Lopes, protagonistas da história, também admitem que nunca haviam ouvido falar deste episódio. "Inicialmente achei que era um problema meu, que não tinha estudado bem a história.
 Depois, percebi que não. Provavelmente, 90% dos portugueses não sabem o que é a Noite Sangrenta", comenta a actriz, que interpreta Berta da Maia, a personagem central do projecto, a mulher que leva a cabo uma investigação por conta própria para descobrir o mandante do assassínio do marido, Carlos da Maia, e de outros heróis da República na noite de 19 de Outubro de 1921.
"É uma mulher à frente do seu tempo.
É alguém que vai contra tudo e contra todos, é uma mulher muito à frente", analisa Isabel Abreu, que se surpreendeu quando leu o livro que Berta da Maia escreveu. "Tem ali um tom que se deve à época e à posição da mulher na época", explica, realçando o contraste dessa autocomiseração com a força desta mulher. "Acho que o que ela fez e o que ela era não é aquilo que ela escreve", sublinha.
Apesar disso, o livro foi, segundo Tiago Rodrigues, silenciado. "A segunda edição foi tirada de circulação, já o marechal Carmona era presidente da República. Ele que fora o procurador do caso e que parece ter feito uma investigação forte", lembra o argumentista, que também faz uma participação como actor no papel de Fernando da Maia, o cunhado de Berta da Maia, o homem que a acompanha apesar de achar que "nada daquilo vale a pena".
Gonçalo Waddington interpreta Abel Olímpio, o marinheiro chefe da milícia que é julgado pelo crime, mas que se recusa sempre a divulgar o nome dos mandantes.
As cenas foram gravadas no tribunal militar do Campo de Santa Clara, em Lisboa, local exacto onde ocorreram os acontecimentos há 89 anos. "Encontraram-se fotos e ele era ainda mais magro do que eu", sorri Gonçalo, mostrando o dente de ouro que colocou para compor o personagem.
Vestido de marinheiro, Nuno Lopes admite que o figurino o ajuda a situar-se no ambiente dos anos 1920. "É sempre divertido imaginarmo-nos a viver nesta época", admite o actor.
Noite Sangrenta foi apenas um de quatro projectos de época produzidos praticamente em simultâneo, o que acabou por complicar as coisas.
"As armas foram alugadas na Alemanha pelos quatro projectos, mas isso foi um acordo entre as produtoras. Sei que no guarda- -roupa houve alguma competição e que algumas produtoras, quando chegaram a Espanha para alugar a roupa, esta já estava alugada por outras. E que na marcação de filmagens em algumas ruas de Lisboa ou em alguns palácios houve alguma confusão, porque para projectos diferentes e em dias diferentes havia o mesmo espaço, a mesma rua, o mesmo palácio", conta São José Ribeiro, directora adjunta de programas da RTP. "Mas são projectos completamente diferentes.
A única coisa que os une é que contam histórias à volta de 1910", acrescenta, referindo-se a República,
O Segredo de Miguel Zuzarte e A Noite do Fim do Mundo, já emitidos. "Foi um grande, grande, grande investimento.
É, talvez, e estou há sete anos na RTP, o maior investimento em produção histórica que a RTP fez nos últimos anos", admite a responsável da estação. De valores não fala, mas remata: "São projectos muito caros."

Argo. 9º ANO

Argo
 Género Thriller Classificação M12 País Estados Unidos Ano 2012
 SINOPSE A 4 de Novembro de 1979, quando a revolução iraniana atinge o seu ponto de ebulição, militantes invadem a Embaixada dos Estados Unidos da América no Teerão e fazem reféns 52 Americanos.
Mas, no meio do caos, seis Americanos conseguem escapar e encontrar refúgio na casa do Embaixador Canadiano.
Sabendo que é só uma questão de tempo até os seis serem encontrados e provavelmente mortos, um especialista da CIA chamado Tony Mendez surge com um plano arriscado para fazê-los sair do país em segurança. Um plano tão incrível, digno de um filme.
FICHA TÉCNICA
 Realização Ben Affleck Ator / Atriz Ben Affleck Bryan Cranston Clea DuVall John Goodman Kyle Chandler Taylor Schilling

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Sem Destino

SEM DESTINO
 SEM DESTINO,
UM FILME COMOVENTE, POR SINAL, MUITO BOM E CHEIO DE SURPRESAS. 
SINOPSE: DOIS JOVENS DA CONTRA-CULTURA HIPPIE DO FINAL DOS ANOS 60, SAÍRAM DE LOS ANGELES E ATRAVESSARAM O PAÍS ATÉ NOVA ORLEANS COM MOTOCICLETAS. DURANTE A VIAGEM VARIAS COISAS ACONTECEM, ENCARAM O ESPIRITO DA LIBERDADE, MAS POR OUTRO LADO, TAMBÉM ENFRENTAM O PRECONCEITO.
Peter Fonda e Dennis Hopper são dois membros da contra-cultura hippie no final dos anos 60 saem de Los Angeles e atravessam o país até Nova Orleans.
Easy Rider é um road movie americano de 1969, escrito por Peter Fonda, Dennis Hopper e Terry Southern, produzido por Fonda e dirigido por Hopper.

12 Anos Escravo



12 Anos Escravo 12 Years a Slave
 Duração 134 m Género Biografia Classificação M16
 País Reino Unido Ano 2013
 SINOPSE Na pré-Guerra Civil dos Estados Unidos, Solomon Northup, um homem negro livre de Nova Iorque, é raptado e vendido como escravo. Enfrentando a crueldade mas também momentos de inesperada bondade, Solomon luta não só para se manter vivo, mas para preservar a sua dignidade. Após 12 anos de uma odisseia inesquecível, Solomon conhece um abolicionista do Canadá que vai mudar para sempre a sua vida. 13 comentários
FICHA TÉCNICA Realização Steve McQueen Ator / Atriz Ashley Dyke Benedict Cumberbatch Brad Pitt Bryan Batt Chiwetel Ejiofor Dickie Gravois Dwight Henry Kelsey Scott Lupita Nyong'o Michael Fassbender Paul Dano Paul Giamatti Quvenzhané Wallis

Z (1969) - Uma obra-prima do cinema político

"Qualquer semelhança com eventos e pessoas da vida real não é coincidência, é intencional.
" É desta forma que Costa-Gavras inicia o seu filme, o polêmico Z.
Lançada em 1969 a obra esteve censurada em diversos países, inclusive no Brasil onde permaneceu por pouco mais de uma década. Z é um discurso político forte.
Uma película que utiliza a linguagem cinematográfica com o intuito de alertar o mundo contra a manipulação governamental em benefício de certos interesses políticos.
Um fato real é utilizado como pano de fundo na composição do enredo, uma abordagem corajosa que ecoa como berros. O filme trata de fatos reais ocorridos na Grécia em 1963.
Um professor de medicina e deputado grego, Gregoris Lambrakis, (Yves Montand) - um dos líderes da oposição esquerdista - organiza em conjunto com sua base, um comício pela paz e contra a instalação de mísseis americanos em território grego.
Mesmo com empecilhos a reunião acontece, com um clima de tensão tomando conta do local. No final, o deputado é vítima de uma atitude violenta e dias depois acaba falecendo. A polícia conclui o caso como um acidente, porém existem indícios que levam um jovem juiz a suspeitar da conclusão e se aprofundar nas investigações.
Com a ajuda indireta de um fotojornalista e algumas testemunhas, ele consegue revelar uma trama de membros do governo como os autores do crime. Todos são indiciados, mas as testemunhas acabam morrendo e os envolvidos são condenados a penas leves. O filme de Costa-Gavras é baseado no romance homônimo de Vassilis Vassilikos.
A obra retrata os acontecimentos que culminaram na instauração de uma ditadura militar na Grécia. O filme não aborda sobre o golpe em si, mas a morte do deputado foi o estopim para este processo. Com a morte do parlamentar e o governo sendo condenado, a esquerda criou força suficiente para vencer as eleições, porém os militares instauraram o golpe. Com o fim da Segunda Guerra o mundo se viu dividido entre comunistas e capitalistas, na chamada Guerra Fria, o clima de tensão e violência fazia parte do cotidiano naquele período.
Diversas ditaduras assumiram o poder na América Latina e no sul da Europa, a maioria por golpes de Estado entre as décadas de 60 e 70, na Grécia este processo ocorreu em 1965. O assassinato do parlamentar, assim como retrata o filme, ocorreu em praça pública. O crime foi praticado por militantes de extrema direita e foi planejado e financiado por militares.
A morte de Lambrakis provocou a revolta de seus seguidores, que durante as manifestações, pintavam a letra Z, inicial da palavra ZEI, que em grego significa "ele vive".
É neste contexto de tensão e conspirações que Z se sustenta. A obra explora este cenário e assim somos guiados por um enredo baseado em fatos verídicos. A retratação do tema, no mínimo polêmico, é conduzida com eficiência e maestria. Nos primeiros trinta minutos a obra apresenta alguns problemas e o ritmo é prejudicado, mas Costa-Gavras se recupera e ambienta com méritos o momento, e principalmente, o clima de tensão, que passa a tomar conta tanto do cenário quanto do espectador, vide a cena do comício onde a tensão é transmitida de forma extremamente funcional em cada olhar, em cada gesto.
O terreno é preparado e quando o juiz passa a investigar o crime, a obra alcança o seu ponto máximo. Outro elemento que merece destaque é a trilha. Que consegue, também, fazer um clima ainda mais evidente.
Na cena em que uma testemunha é perseguida por um carro, numa tentativa de atropelamento, temos um exemplo de como a música funciona neste processo. Z é uma das maiores obras do cinema político. Um filme necessário por seu papel esclarecedor e seu discurso contundente. Só por conta das censuras sofridas, o filme já aguça a curiosidade. Uma obra que merece cada prêmio e cada elogio recebido.
 Filmes como Z são armas, mas armamentos em prol do conhecimento e da cultura.
 Uma obra corajosa de um diretor conhecido por seu discurso político e por sua militância. Alisson Gutemberg - Jornalista, cinéfilo e blogueiro.
 FICHA TÉCNICA: Gênero: Drama Direção: Costa-Gavras
Roteiro: Jorge Semprún
Elenco: Charles Denner, Irene Papas, Jean-Louis Trintignant, Yves Montand
Fotografia: Raoul Coutard
 Trilha Sonora: Mikis Theodorakis
Duração: 127 min.
Ano: 1969

Calígula. 7º ANO


Caligula
Filme de 1979 Calígula é um filme de 1979 dirigido por Tinto Brass, com cenas adicionais filmadas por Giancarlo Lui e por Bob Guccione, fundador da revista Penthouse.
Wikipédia
Data de lançamento: 14 de agosto de 1979 (Itália)
Direção: Tinto Brass
 Música composta por: Bruno Nicolai, Renzo Rossellini
Edição: Enzo Micarelli, Nino Baragli, Russell Lloyd
Gêneros: Erotismo, Drama Político, Filme biográfico, Filme histórico, Drama
Elenco  Helen Mirren Helen Mirren Malcolm McDowell Malcolm McDowell Teresa Ann Savoy (Drusilla) Teresa Ann Savoy Drusilla Peter O'Toole Peter O'Toole John Gielgud John Gielgud


A Insustentável Leveza do Ser: 9º ANO

A Insustentável Leveza do Ser (em checo Nesnesitelná lehkost bytí) é um livro publicado em 1984 por Milan Kundera. O romance se passa na cidade de Praga em 1968. Foi adaptado para o cinema pelo diretor Philip Kaufman sob o nome de The Unbearable Lightness of Being.
The Unbearable Lightness of Being
Filme de 1988
The Unbearable Lightness of Being é um filme estadunidense de 1988, do gênero drama, dirigido por Philip Kaufman.
O roteiro é adaptado do livro A insustentável leveza do ser, de Milan Kundera.
Data de lançamento: 5 de fevereiro de 1988 (EUA)
Direção: Philip Kaufman
Adaptação de: A Insustentável Leveza do Ser
Música composta por: Mark Adler
Roteiro: Jean-Claude Carrière, Philip Kaufman, Milan Kundera Elenco Ver mais de 10 Juliette Binoche (Tereza) Juliette Binoche Tereza Daniel Day-Lewis Daniel Day‑Lewis Lena Olin Lena Olin Derek de Lint Derek de Lint Erland Josephson Erland Josephson
Hamlet
Filme de 1948
Hamlet é um filme britânico de 1948, dirigido e protagonizado por Laurence Olivier, baseado na clássica peça de teatro homônima de William Shakespeare.
Data de lançamento: 1948 (mundial)
Direção: Laurence Olivier
Duração: 155 minuto
Música composta por: William Walton
Prêmios: Oscar de Melhor Filme, Oscar de Melhor Ator,

Hamlet Hamlet (PT/BR) 1948 • p&b • 155 min
 Direção Laurence Olivier Roteiro Laurence Olivier
Elenco Laurence Olivier Eileen Herlie Basil Sydney Norman Wooland
Género drama
País Reino Unido
Idioma Inglês
Lançamento-1990 (2h15min)
 Dirigido por Franco Zeffirelli
Com Mel Gibson, Glenn Close, Alan Bates
Gênero Drama
Nacionalidade EUA , Reino Unido , França , Espanha
Sinopse e detalhes
Hamlet (Mel Gibson), Príncipe da Dinamarca, retorna ao seu país-natal quando seu pai, o rei, morre. Ao chegar, já encontra sua mãe (Glenn Close) casada com seu tio (Alan Bates), que se tornara rei. Mas logo o fantasma do pai de Hamlet surge e conta ao filho que seu tio e sua mãe o tinham assassinado.
Hamlet passa então a ser atormentado pela decisão de vingar a morte do pai ou ter uma atitude passiva em relação ao fato.


Em Nome do Pai : 9º ANO

Em Nome Do Pai
In The Name Of The Father
 Duração 133 m
 Género Drama Classificação M16
País Reino Unido Ano 1993
SINOPSE Um homem obrigado a confessar ataques bombistas do IRA pelos quais não é responsável leva à prisão do seu pai. Para tentar repôr a verdade procura a ajuda de um advogado inglês.
FICHA TÉCNICA
Realização Jim Sheridan
Interpretação Daniel Day-Lewis Emma Thompson Pete Postlethwaite Argumento Jim Sheridan Terry George (I)
Em Nome do Pai
Filme de 1993 In the Name of the Father é um filme irlandês e britânico de 1993, do gênero drama, dirigido por Jim Sheridan e baseado no livro autobiográfico Proved Innocent, de Gerry Conlon.
Data de lançamento: 12 de dezembro de 1993 (Irlanda)
Direção: Jim Sheridan
Música composta por: Trevor Jones
Canção original: (You Made Me) The Thief
 Prêmios: Urso de Ouro, Prêmio David di Donatello de Melhor
Filme Estrangeiro

AS MONTANHAS DA LUA: 8º ANO

SINOPSE
As Montanhas da Lua descreve a expedição levada a cabo em 1854 por Richard Burton e John Hanning Speke em busca da nascente do Nilo. Burton é um explorador polifacetado, culto e dinâmico.
 Fala mais de 40 idiomas e é também poeta e antropólogo. Speke, mais jovem, é um aventureiro. O seu sonho é viajar para África para explorar terra desconhecidas.
 Baseado nas suas biografias e nos artigos escritos pelos dois exploradores ingleses,
As Montanhas da Lua é uma aventura de descobrimentos, amizade, ambição, traição e arrependimento
FICHA TÉCNICA
Realização Bob Rafelson
Interpretação Iain Glen Patrick Bergin Richard E. Grant

Mountains of the Moon
Filme de 1990 Mountains of the Moon é um filme de 1990, que narra a verídica história da expedição dos oficiais britânicos Richard Francis Burton e John Hanning Speke em busca da fonte do Rio Nilo.
Data de lançamento: 1990 (mundial)
Direção: Bob Rafelson Duração: 140 minuto
Música composta por: Michael Small Lançamento em DVD: 16 de março de 1999 Elenco Ver mais de 1 Iain Glen Iain Glen Patrick Bergin Patrick Bergin Fiona Shaw Fiona Shaw Richard E. Grant Richard E. Grant Delroy Lindo Delroy Lindo


Agonia e Glória : 9º ANO

Agonia e Glória
1980
 The Big Red One
Dirigido por: Samuel Fuller
Ação Drama Guerra
Ficha técnica
113 minutos
Lee Marvin é um sargento que conduz seu pelotão lutando desde o Norte da África até a Normandia, cruzando toda a Europa. Ao mesmo tempo que…
 Estreia Brasil: 28 de Maio de 1980
 Elenco de Agonia e Glória Alain Doutey Broban Bobby Di Cicco Pvt. Johnson Charles Macaulay General Colin Gilbert Dog Face POW Joseph Clark Pvt. Shep

A Grande Batalha: 9º ANO

Cross of Iron
A Grande Batalha (PT)
Cruz de Ferro (BR) 1977 • cor • 132 min
 Direção Sam Peckinpah
Roteiro Julius J. Epstein / James Hamilton / Walter Kelley Elenco James Coburn Maximilian Schell James Mason David Warner
 Género guerra
País Reino Unido / Alemanha Ocidental
Idioma inglês / russo / francês Inglaterra / Alemanha – 1977 – Colorido
Duração: 128 minutos
Direção: Sam Peckinpah Elenco: James Coburn, Maximilian Schell, James Mason, David Warner, Klaus Löwitsch, Vadim Glowna, Roger Fritz, Dieter Schidor, Burkhard Driest, Fred Stillkrauth, Michael Nowka, Véronique Vendell, Arthur Brauss, Senta Berger, Robert Rietty, Igor Galo, Ivica Pajer, Nedim Prohic, Slavko Stimac, Vladan Zivkovic,

Sinopse: Segunda Guerra Mundial, soldados alemães lutam desesperadamente contra ataques russos, que se tornam cada vez mais numerosos e intensos.
Entre este grupo se destaca Steiner, um combatente calejado e convicto de seu trabalho, porém sem ilusões de poder. Steiner comanda um pelotão de reconhecimento, que ao retornar de mais uma missão, se depara com um novo comandante de companhia, Capitão Stransky. Ganancioso e dotado de extrema vaidade, o novo comandante apenas tem em mente um propósito: ganhar a Cruz de Ferro – condecoração máxima do exército alemão.
Diferente da maioria dos filmes sobre a Segunda Guerra, onde os alemães são retratados como insanos nazistas sedentos por sangue, o filme A Cruz de Ferro apresenta uma face mais realista sobre as tropas alemãs. Soldados desmotivados, preocupados, paranóicos, como qualquer outra tropa dos Aliados; assim como oficiais sem esperanças de vitória são retratados no filme. Até mesmo um oficial homossexual que mantém um caso com outro soldado aparece em meio à história. Aliás, o inicio do filme causa a impressão de que o pelotão do Sargento Steiner é todo composto por soldados gays. Porém no desenrolar das cenas, percebemos que tal afinidade e detalhes mostrado foram com o propósito de humanizar e salientar o companheirismo entre os alemães.
Uma tentativa de derrubar a propaganda Aliada que generalizou toda a força armada alemã como nazista. Afinal muitos faziam o seu serviço como profissionais e não como membros do Partido ou amantes da ideologia de Hitler.
De forma inteligente o diretor Vale pelo contexto histórico que difere da visão comum nos filmes hollywoodianos sobre a Segunda Guerra. Vale pela reflexão sobre o egoísmo humano, na figura do Capitão Stransky que mais se importa com uma medalha que com a vida de seus soldados.

A LETRA ESCARLATE: 8º ANO

Sinopse
Em 1666 em Massachussetts, Bay Colony, uma bela mulher (Demi Moore) casada com um médico (Robert Duvall) chega na localidade na frente do marido, com a incumbência de providenciar um lar para o casal. Mas ela fica apaixonada por um reverendo (Gary Oldman), que tem por ela os mesmos sentimentos.
 No entanto, eles reprimem tais emoções pelo fato dela ser casada, mas quando ela supõe que seu marido foi morto pelos índios ela se sente livre e acaba ficando grávida do reverendo. Mas, como apesar de ficar presa e socialmente marginalizada ela se recusa a dizer o nome do pai da criança, passa então a portar um "A" de adúltera bordado em cores vermelhas em suas roupas, como símbolo de sua vergonha perante a sociedade local.
Ficha Tecnica
 País: Estados Unidos
 Gênero: Romance Ano de produção: 1995
 Duração: 110 Min. Censura: 12 Áudio: Português / Inglês / Francês / Espanhol / Italiano
 Legendas: Português / Espanhol / Inglês Produtora: Signature Pictures
 Direção: Roland Joffe
 Elenco: Demi Moore, Gary Oldman, Robert Duvall, Robert Prosky, Edward Hardwicke

O Discurso do Rei : 9º ANO

O Discurso do Rei
The King's Speech
 Duração 118 m
 Género Drama Classificação M12
País Estados Unidos Ano 2010
 SINOPSE
Após a morte de seu pai, o Rei George V, e da escandalosa abdicação do Rei Eduardo VIII, Bertie, que toda a sua vida sofreu de um debilitante problema de fala, é coroado Rei George VI de Inglaterra. Com o país à beira de uma guerra e a necessitar desesperadamente de um líder, a sua mulher, Elizabeth, futura Rainha-mãe, encaminha o marido para um excêntrico terapeuta da fala, Lionel Logue.
Depois de um começo difícil, os dois homens iniciam uma terapia pouco ortodoxa e acabam por formar um vínculo inquebrável.
Com a ajuda da sua família, do seu governo e de Winston Churchill, o Rei vai superar a gaguez e tornar-se numa inspiração para o povo.
FICHA TÉCNICA
Realização Tom Hooper
Interpretação Colin Firth Derek Jacobi Geoffrey Rush Helena Bonham Carter
Argumento David Seidler (I) Ator / Atriz Colin Firth Derek Jacobi Geoffrey Rush Helena Bonham Carter

ARGO: 9º ANO

quarta-feira, 8 de abril de 2015

CINE HISTÓRIA: IDADE CONTEMPORÂNEA: II GUERRA MUNDIAL : 9º ANO: MUNIQUE

Munique (Munich) 164 min -
Dirigido por Steven Spielberg.
Com: Eric Bana, Daniel Craig, Ciarán Hinds, Mathieu Kassovitz, Hanns Zischler, Ayelet Zorer, Geoffrey Rush, Gila Almagor, Michael Lonsdale, Mathieu Amalric, Lynn Cohen, Moritz Bleibtreu, Marie-Josié Croze. Drama - 2005 (Estados Unidos)
Data de Estreia no Brasil: 27/01/2006
Data de Estreia Original: 06/01/2006
O filme reconta a história de um esquadrão do serviço secreto israelense Mossad, designado para perseguir e matar 11 palestinos suspeitos de terem planejado o massacre ocorrido nos Jogos Olímpicos de 1972, realizados em Munique, onde 11 atletas israelenses foram mortos.
O principal foco é o impacto pessoal desta missão nos homens que devem cumpri-la e no agente que os lidera.

sábado, 4 de abril de 2015

1492 – A Descoberta do Paraíso – Chegada de Colombo ao Novo Mundo.
A Cruz de Ferro – Segunda Guerra Mundial.
A Insustentável Leveza do Ser – Primavera de Praga – Tchecoslováquia.
A Letra Escarlate – Revolução Puritana.
A Missão – Jesuítas na América do Sul.
A Noite de Varennes – Revolução Francesa.
Agonia e Glória – Segunda Guerra Mundial.
Amadeus – Iluminismo no século XVIII.
Apocalypse Now – Guerra do Vietnã.
Arquitetura da Destruição – Nazismo.
As Montanhas da Lua. – Busca pelos ingleses das nascentes do Rio Nilo.
Asterix – O gaulês – Resistência gaulesa frente a César.
Ben-Hur – dir. Willian Wyler. Cristianismo no Império Romano.
Calígula – filme polêmico sobre a vida do terceiro imperador romano.
Casablanca – Segunda Guerra Mundial.
Casanova e a Revolução – Revolução Francesa.
Cleópatra – Roma Antiga.
Cromwell, o chanceler de Ferro – Revolução Puritana na Inglaterra.
Coração Valente – Luta pela Independência da Escócia
Danton, O Processo da Revolução – Terror Jacobino.
Dr. Jivago – Revolução Russa, Stalinismo.
E o vento levou… – Guerra de Secessão nos Estados Unidos.
El Cid – Guerra de Reconquista na Espanha.
Em Nome de Deus – Baixa Idade Média.
Em Nome do Pai – Luta pela libertação da Irlanda do Norte.
Encouraçado Potemkin – Revolução Russa.
Excalibur – Lenda do Rei Arthur na Idade Média.
Gandhi – Descolonização da Índia.
Giordano Bruno – Inquisição.
Gladiador – Sociedade Romana
Guerra e Paz – Intervenção de Napoleão na Rússia.
Hamlet – Renascimento.
Jardins de Pedra – Guerra do Vietnã.
JFK – Assassinato de John Kennedy.
Lawrence da Arábia – Imperialismo britânico.
Malcon X – Resistência negra nos EUA.
Nascido em 4 de Julho – Guerra do Vietnã.
Nascido para Matar – Guerra do Vietnã.
O Grande Ditador – Nazismo.
O Incrível Exército Brancaleone – Cruzadas na Baixa Idade Média.
O Leopardo – Unificação da Itália.
O Nome da Rosa – Baixa Idade Média.
O Patriota – Guerra pela Independência dos Estados Unidos
Os Três Reis – Guerra do Golfo
O Último Imperador – China século XX.
Odisséia – Sobre o poema de Homero na constituição da Grécia.
Os Gritos do Silêncio – Khmer Vermelho no Camboja.
Os Miseráveis – Condição da França pós-napoleônica.
Pear Harbor – Ataque Japonês aos Estados Unidos
Platoon – Guerra do Vietnã.
Por quem os sinos dobram – Guerra Civil Espanhola.
Queimada – Luta pela Independência na América.
Rainha Margot – Formação do Absolutismo no França.
Reds – Revolução Russa.
Revolução – Sobre a Independência dos Estados Unidos.
Robin Hood – Baixa Idade Média.
Satyricon – Roma Antiga.
Sem Destino – Cultura Hippie.
Stalingrando – Resistência Russa aos Nazistas
Spartacus – dir. Stanley Kubrick – Revolta de Escravos em Roma.
Tempos Modernos – O impacto da Segunda Revolução Industrial.
Um Grito de Liberdade – Apartheid na África do Sul.
Z – Ditadura na Grécia.